“No fim, é tudo na raça mesmo!”

_B4C0548

Na segunda noite do Festival PUBLIQUE-SE!, o debate foi entre Wellington de Melo (coordenador de Literatura da Fundarpe) e S. Lobo. O tema “Independente: financiamento público, privado e na raça” mexeu com os ânimos não só da mesa, mas também do público presente.

“Nunca é independente, pois sempre se depende de alguém”, foi uma das frases de impacto que Wellington disparou durante suas falas. Lobo corroborou, lembrando da sua atuação como funcionário de editoras: “Eu não me sinto independente. Eu me sinto um guerrilheiro”.

Rodrigo Acioli, mediador da mesa, citou comentários ouvidos sobre a contradição existente em se realizar um festival de publicação independente e outros eventos literários com recursos governamentais. A isto, Wellington respondeu que, seja público ou privado, no final tudo é na raça. Lobo concordou.

Sobre o financiamento público, Lobo falou da sua experiência com aprovação de projetos na Lei Rouanet e como o incentivo público de um livro pode gerar a produção de outros tantos. Ele acrescentou que o maior comprador de livros do Brasil é o governo federal, via Programa Nacional Biblioteca da Escola – PNBE.

Em contraponto aos eventos que contam com incentivo público, Wellington falou sobre a experiência da FreePorto, realizado durante três anos, que colocou em xeque a forma de fazer esses eventos de forma satírica e autônoma.

Foto: Raphael Malta Clasen